sábado, 6 de março de 2010

O Homem Modernístico

Atualmente a tecnologia se aprimora cada vez mais.Com o objetivo de trazer-nos conforto, praticidade, agilidade, inovação; o homem torna-se um ser patético e modernístico.Computadores, celulares, palm-tops, bips, relógios digitais, câmeras fotográficas de última geração,fax etc.Somos dependentes dessa tecnologia e muitas vezes não percebemos.

Você identifica facilmente o seu "ser modernístico" quando: envia uma mensagem instantânea de "MSN" para conversar com a pessoa quem trabalha na mesma sala que você; usa o celular na garagem do prédio para pedir a alguém que o ajude a desembarcar as compras; ao esquecer-se o celular em casa, volta desesperado para buscá-lo; levanta pela manhã e quase liga o computador antes de tomar o café; nunca soube o preço de um envelope comum e quando seu computador pára de funcionar, parece que seu coração também parou.

Desvalorizamos completamente o diálogo , o contato, a escrita, a coletividade, até mesmo o simples cumprimento pelas ruas de "bom dia, boa tarde, boa noite!!!".Nos deparamos todos os dias com pessoas extremamentes apressadas.Tempo é dinheiro e, não pode se dar ao luxo de uma rápida conversa do dia-a-dia.A modernidade transformou os hábitos, tornou-se essencial e até mesmo, uma virtude do ser.

Hoje, dentro desse homem modernístico, mundo comtemporâneo, isolamento é metáfora de comunicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores